Como a roteirização pode auxiliar o gestor de frota

01/04/2018
O setor logístico tornou-se, ao longo dos últimos 10 anos, uma área estratégica de crescimento que abrange, além de seus aspectos intrínsecos relacionados à movimentação, transporte e gestão de armazéns, diversos ambientes integrados a qualquer organização

O advento da internet após a década de 90 expandiu fronteiras e trouxe um novo desafio, o comércio eletrônico. Frotas inteiras foram redimensionadas e integradas a grandes armazéns para a distribuição.

Com o atual cenário contemporâneo de intensa concorrência em todos os segmentos mercadológicos somado a atual conjuntura de crise brasileira, empresas precisam investir em otimização de processos e diferenciais competitivos para garantir sua perenidade e crescimento. Essa perspectiva não é diferente quando se trata da frota da empresa. Cada vez mais o gestor logístico é cobrado para garantir um bom nível de serviço ao mesmo tempo que mantém os custos controlados e evita desperdício de recursos.

Independentemente de uma frota ser composta por 2 ou 2.000 veículos há necessidades gerenciais complexas a serem supridas para melhor garantir a eficácia e eficiência da operação. O profissional gestor de frotas é aquele capacitado tecnicamente para exercer essa função. De acordo com o Professor Sandro da Silva Pinto, coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Logística da FATEC Lins: "tradicionalmente o exercício está muito ligado a esforços de redução de custos e melhoria de processos como foco de sua atuação."

Dentre suas competências, destaca-se a necessidade de coordenar o trabalho de equipes inteiras quanto à melhor utilização dos veículos e demais recursos da empresa. Como exemplo prático dessas atividades, é possível pontuar a necessidade de: garantir que todas as entregas/serviços foram feitos; planejar a melhor rota para cada carro; saber a localização de todos os motoristas; e manter os custos de combustível controlados.

Para além das atividades diárias relacionadas a frota, "é imprescindível que a empresa adote tecnologias capazes de gerar informações importantes e rápidas para que o gestor faça melhor seu trabalho. O mercado está progressivamente adotando ferramentas avançadas de Roteirização e Monitoramento de Frota o que gera melhores resultados quanto à operação", pontua o especialista.

De maneira resumida, roteirização é o esforço para traçar a melhor rota para cada motorista cumprir no dia visando reduzir custos desnecessários com combustível e manutenção além de aumentar a produtividade de cada condutor. Grande número de empresas ainda não estipulam rotas de maneira estratégica ou as fazem manualmente, o que pode gerar desperdício de recursos além de demandar horas valiosas dos responsáveis:



Por outro lado, empresas que adotam tecnologias como o Roteirizador da Cobli conseguem fazer a roteirização em apenas 5 segundos. Basicamente é possível importar uma lista com todos os endereços a serem visitados no dia e deixar que o algorítmo de inteligência artificial traçe o melhor caminho a ser cumprido. A ferramenta leva em consideração variáveis como: quilometragem, trânsito na via, horário de trabalho dos motoristas ;entre outras, informações pouco plausíveis de serem cruzadas manualmente. Um exemplo da Roteirização automática da Cobli:



Em estudo realizado pela Cobli em conjunto com uma grande empresa de transportes parceira, a roteirização trouxe uma economia anual de combustível aproximada de R$98.667,00 para os 20 veículo monitorados, sem contar os ganhos de produtividade dos motoristas. Trata-se de uma economia que pode ser revertida ao desenvolvimento da própria área, comprando mais veículos, por exemplo. Com uma única ferramenta ainda é possível obter outros ganhos de eficiência como: redução de custos de manutenção; diminuição de horas-extras; viabilização de mais visitas; etc.

Em suma, organizações que enxergam a área de gestão de frotas como passível otimização estratégica e tática conseguem obter melhores indicadores operacionais e financeiros. A modernização proporcionada pelo investimento em tecnologia certamente será um forte diferencial para aqueles que querem inovar em seus mercados.

Sobre o(s) autor(es)

Prof. Sandro da Silva Pinto - Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Logística da Fatec Lins Graduado e Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos (1997 e 2000). Áreas de atuação: Engenharia de Produção, Administração de Empresas e Administração Pública Municipal. Temas de Interesse: Gestão Pública, Gestão da Produção Industrial, Gestão Logística, Gestão de Pessoas e Gestão da Qualidade e Produtividade Empresarial.

A Cobli é uma empresa especializada em gestão de frotas que oferece um sistema capaz de fazer o rastreamento dos veículos, planejar rotas otimizadas, acompanhar o modo de condução dos motoristas e fazer a gestão de combustível. Com mais de um bilhão de quilômetros monitorados e presente em todos os estados brasileiros, a Cobli consegue gerar uma economia média de 300 reais por mês, por carro, além de ajudar o gestor de frotas a tomar as melhores decisões.

Informações
http://www.cobli.co - euquero@cobli.co
Fone: (11) 4933-7776
Desenvolvido por Felipe Maciel (: